Escolher Dominio

Para que serve um domínio?

Domínio, endereços IP, alojamento web, websites, servidores… Está perdido? Não se preocupe, nós ajudamos.

Se chegou agora no mundo da Internet, todo o vocabulário com que tem de lidar para criar o seu 1.º website pode ser um bocado complicado, se não mesmo confuso. Além de ser difícil perceber o que significa cada termo, às vezes é uma verdadeira dor de cabeça distinguir um termo de outro.

É por isso mesmo que neste post falamos de um dos conceitos básicos da Internet: o domínio. Mas o que é isto do domínio? De forma simples: o domínio foi uma das invenções que mais facilitou a navegação na Internet e é aquilo que você usa todos os dias para visitar os seus websites preferidos.

Na Internet, as coisas acontecem da seguinte forma: os websites são alojados em determinados computadores, a que chamamos de servidores e os internautas usam os seus próprios dispositivos para aceder a esses websites. Como é que se ligam entre si todas estas máquinas? Como seria de esperar, cada computador precisa de algum tipo de identificação.

O endereço de IP resolve esse problema. Através de uma sequência de números, tal e qual como um número de telefone, conseguimos chegar a um determinado website. Espere. Números? Não se lembra de digitar números para ir aos seus sites preferidos?

É aqui que entram os domínios. Com a ideia de facilitar a navegação, foi criado um sistema para substituir os endereços IP por termos fáceis de decorar. Imagine que o Google, por exemplo, tem por detrás de si o endereço de IP: 74.125.236.84. Já imaginou se tinha de escrever este número sempre que quisesse fazer uma pesquisa?

 

Então, para que serve o domínio?

O domínio serve mesmo para simplificar a Internet e tornar mais fácil a navegação.

Para que tudo isto funcione, é importante falar ainda do Servidor de Nomes, também conhecido como DNS – Domain Name Server. Não se preocupe, não precisa de ficar confuso. Basicamente, este Servidor de Nomes só tem uma função: receber o domínio quando você o introduz no browser, traduzi-lo para o endereço de IP correto e estabelecer a ligação.

Um processo mecânico que é mais simples do que parece.

E, como é óbvio, já reparou certamente que no endereço de um website não encontramos apenas um nome. Além da parte inicial que é comum a todos os websites (o http://www.), os domínios incluem também uma parte final que é, normalmente, algo como “.pt”, “.com”, “.net”, entre outros.

Estes sufixos finais chamam-se extensões e servem para organizar os websites dentro dos Servidores de Nomes. Sabe como funcionam as categorias? As extensões funcionam de forma muito semelhante: organizam um conjunto de websites que têm semelhanças entre si.

A extensão “.com”, por exemplo, é a mais usada e significa “commercial”, usada principalmente pelas empresas; a “.net” é a preferida de websites ligados ao mercado dos serviços de Internet; e a extensão “.pt” diz respeito a websites de Portugal.

Para concluir, recapitulamos então: um domínio é um nome usado para chegarmos a um determinado website, como se fosse a sua morada digital. Trabalhando em harmonia com os domínios temos o Servidor de Nomes, que traduzem os domínios para os endereço de IP que representam. Por uma questão de organização, contamos ainda com as extensões que agrupam os websites em categorias conforme as suas finalidades.

Interessado? Poderá pesquisar e registar o seu domínio connosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *